29.12.13

Vendaval

A empregada apoiou-se no balcão para espreitar o vendaval que quase levava as mesas e cadeiras de alumínio da esplanada. Depois dirigiu-se-me com aquele quê de melancolia que têm os filósofos natos: "Ainda bem que não se pode escolher o tempo que faz, ou era mais uma coisa em que ninguém se entendia". A isto eu respondi: «Uma água sem gás, natural, se faz favor». Toda a filosofia é vã quando se está mesmo com muita sede.

Sem comentários: